blog-1

Hérnia de disco

As hérnias discais aparecem no nível vertebral danificado. Quando este nível é exigido mecanicamente além do que suporta, algumas estruturas vertebrais como a placa cartilaginosa vertebral e o disco intervertebral é lesado.

O disco é formado por proteoglicanos, placa cartilaginosa, núcleo pulposo e anel fibroso. Invervado pelo Nervo Sinus Vertebral de Luscka. A hérnia se desenvolve quando a carga na região faz com que a pressão no núcleo pulposo aumente, forçando os anéis fibrosos que, acabam cedendo e rompendo-se. O núcleo atravessa os anéis fibrosos até sair do disco intervertebral. Nesse processo já há dor pois existe uma resposta química acontecendo na região (inflamatória) e pode haver também a irritação de algumas estruturas adjacentes. Quando há o pinçamento nervoso de alguma raíz nervosa da região, é comum sentir dores em locais distantes a hérnia discal como mãos e pés. O processo inflamatório químico que acontece no local da hérnia também pode gerar essa dor referia em regiões distantes, ou seja, dor irradiada não é sinônimo de compressão de raíz nervosa.

A hérnia de disco é o último estágio da lesão. O estágio anterior é chamado de Protusão discal (não é hérnia), 80% das pessoas tem protusão discal e nem sabem pois na maioria das vezes é assintomática. Porém, em estágios mais avançados, essa protusão pode gerar dor por processo inflamatório nervoso.

As hérnias de disco podem ser causadas por traumas, degenerações ao longo do tempo como mals hábitos posturais, mals hábitos laborais (fator ocupacional), mals hábitos alimentares, autoimune (carga genética) no que diz respeito a uma composição tecidual mais frágil e uma menor irrigação sanguínea, porém, essa carga genética gira em torno de 30% e não é determinante.

O fumo pode influenciar na hérnia de disco pois faz a degradação de colágeno, diminui o aporte sanguíneo local e diminui as macromoléculas de proteína que atraem água para o disco (proteoglicanos) levando a uma degeneração discal mais rápida.

Sinais clínicos de que houve uma ruptura discal: Dor aumenta com os movimentos, dor aumenta com a tosse, espirro e defecação, paciente adota uma postura antálgica, há espasmo muscular na região.

ACONSELHO A LEITURA DO ARTIGO INTITULADO "HÉRNIA DE DISCO - DADOS, MITOS E VERDADES" QUE SE ENCONTRA NA ABA "BLOG - INFORMAÇÕES IMPORTANTES" DESSE SITE

Mais fotos

Dr. Gustavo Guiotti Dr. Gustavo Guiotti

clique para ampliar

Dr. Gustavo Guiotti Dr. Gustavo Guiotti

clique para ampliar

Dr. Gustavo Guiotti Dr. Gustavo Guiotti

clique para ampliar

Dr. Gustavo Guiotti Dr. Gustavo Guiotti

clique para ampliar